Educação

Bruno Barral diz não acreditar que aulas possam retornar em julho e afirma: “Não vou mandar o filho do outro pra escola se não mandaria os meus”

30 de Junho de 2020 às 10h35 - Por: Redação PNotícias Foto: Reprodução
[Bruno Barral diz não acreditar que aulas possam retornar em julho e afirma: “Não vou mandar o filho do outro pra escola se não mandaria os meus”]

Secretário municipal da Educação participou de entrevista no programa PNotícias da Piatã FM na manhã desta terça-feira (30)

Visando conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19), a prefeitura de Salvador instaurou decretos de suspensão das aulas nas instituições de ensino da rede municipal e privada da cidade. O último deles foi prorrogado por mais 15 dias nesta segunda-feira (29), mas de acordo com secretário municipal da Educação, Bruno Barral, a expectativa de retorno das aulas ainda não é para o mês de julho. Durante entrevista ao programa PNotícias da Piatã FM na manhã desta terça-feira (30), Barral contou qual orientação que recebeu do prefeito ACM Neto a respeito da retomada das atividades nas instituições de ensino: “Não faça com o filho do outro o que você não faria com o seu”, conta.

O secretário municipal da Educação explicou como vai funcionar a retomada das aulas para alunos da rede municipal de ensino através da TV aberta e das plataformas digitais a partir desta terça-feira: “A gente começa hoje com as aulas na TV aberta, nos canais 4.2 e 4.3, a partir das 7h30 a gente inicia as aulas pros meninos do 6º e do 8º, em seus respectivos canais. As aulas vão ser de 7h30 às 10h pra o 6º ano, de 10 às 11h30 pro 7º ano e de 11h30 até 13h as aulas pro pessoal da EJA”, detalhou. 

“Quem tiver dúvida, é só acompanhar nos canais da TV 4.2 e 4.3, um material feito com muito carinho. À tarde nós teremos a reprise das aulas pra quem não pode assistir em algum momento. Nos canais 4.2 teremos 6º e 7º ano e nos canais 4.3, 8º e 9º ano. Tudo bem organizado pra receber nossos alunos, é uma forma da gente se conectar através da TV aberta. Vale salientar também que a prefeitura de Salvador estará distribuindo mais de 33 mil chips para acesso à plataforma digital Escola Mais para os alunos do fundamental II. E para os pais de alunos de meninos do fundamental I, eu peço que peguem as atividades na escola, façam com que as crianças trabalhem as atividades que são feitas pra que eles se desenvolvam com autonomia e retornem às escolas”, orienta. 

A respeito do panorama de recuperação dos dias letivos, Barral acredita que será necessário utilizar os meses de janeiro e fevereiro de 2021, além dos sábados:

“A gente já está montando um calendário de reposição, mas antes de tudo a gente não pode pensar em retorno sem ter segurança pros nossos meninos. Não adianta a gente anunciar retorno das atividades se a gente não tem expectativa de segurança de saúde. Então a nossa expectativa é que a gente retome as atividades, pelo menos eu acho que em julho é muito difícil. A tendência é que as coisas melhorando, assim que a gente retomar, vai ter um calendário de reposição. A gente não deve ter férias no final do ano, então deve entrar pelo mês de dezembro, pelo mês de janeiro, assim fazendo o calendário de 2020 estar muito próximo do calendário de 2021”, explica. 

Ainda de acordo com o secretário, o prefeito ACM Neto é a pessoa que mais tem interesse no retorno das aulas no município: 

“Quem vai determinar o prazo de retorno das atividades escolares é justamente a saúde. Hoje a gente tem um cenário em Salvador de um comportamento muito bom em relação à pandemia. A gente está aí há mais de 100 dias onde o prefeito ACM Neto tem muitas vezes tomado as decisões. Até ontem estávamos até 23h discutindo os dados. Não tem pessoa que mais tem interesse no retorno não só das aulas, mas de todas as atividades, do que o prefeito ACM Neto, que tem tomado decisões duras”, afirmou. 

“Temos que reconhecer que neste momento o gestor precisa ter muita coragem. Não está fácil, nós estamos chegando muito próximo, se a gente não estiver passando pelo pico da pandemia, onde a gente vai passar um período andando de lado, mas a gente não tem segurança pro retorno das aulas. A gente corre um sério risco de a gente retomar as atividades de classe e a gente ter aí surtos da doença. A gente sabe que não é só pelas crianças porque elas se recuperam muito rapidamente, mas muito pelos idosos, pelos adultos com comorbidades, então a gente precisa ter esse cuidado”, continuou. 

Ainda de acordo com o secretário, as creches devem ser as últimas instituições a retornarem suas atividades: “A gente sabe que tem um pedido dos pais e dos responsáveis pra que a gente volte logo a creche pré-escola. Mas eu acho que a creche deve ser o último segmento a retornar. Não porque a gente ache que não é importante, mas porque a gente sabe que é difícil a gente manter o contato físico entre crianças de 2, 3 anos de idade”, relata. 

“Até mesmo o uso da máscara, os processos de higienização e de controle que a gente vai ter que estabelecer dentro da unidade precisa de uma certa maturidade, então a gente deve retomar por faixa etária, sem ser todo mundo de uma vez e com certeza através de um rodízio. A gente vai fazer isso com bastante calma. Eu não vejo expectativa pra retorno das aulas em julho. É claro que eu quero voltar aqui e dizer que vai dar pra gente retornar porque está tudo certo, mas hoje o cenário não nos permite ter essa visão. Eu não vou mandar o filho do outro pra escola se eu não mandaria os meus”, reiterou. 

Barral falou qual foi a orientação que recebeu do prefeito ACM Neto a respeito das decisões a serem tomadas diante do projeto de retomada das aulas na cidade:
“Eu conversei com o prefeito sobre isso e ele falou: ‘Tome a decisão de forma responsável mas não faça com o filho do outro o que você não faria com o seu’”, conta. 

Questionado sobre a situação dos funcionários das escolas públicas que também tiveram suas atividades interrompidas com o decreto de suspensão das aulas, o secretário garantiu que muitos deles permanecem com algum tipo de função:

“A gente tem muitos dos servidores nossos, tanto terceirizados, quanto servidores, eles estão de alguma forma trabalhando. A gente tem toda uma equipe do pedagógico reestruturando o calendário, reestruturando as expectativas de aprendizagem, até porque a gente não pode ter a mesma expectativa de aprendizagem que a gente tinha pra um ano regular. A gente tem uma equipe fazendo isso”, disse. 

“É um momento difícil, o prefeito está fazendo todos os esforços pra não promover nenhum tipo de desligamento das pessoas, por isso que a gente precisa ter esse cuidado. Mas é claro que você que pode, que tem condições de trabalhar, de dar sua contribuição mesmo que remotamente, não cruze os braços. Não é o momento de se esconder, é o momento de você se predispor a ajudar”, pediu.

Comentários

Outras Notícias

[MEC diz que resultado do Sisu sairá nesta terça-feira (14)]
Educação

MEC diz que resultado do Sisu sairá nesta terça-feira (14)

13 de Julho de 2020

Mais de 800 mil candidatos disputam 51.924 mil vagas

[Prêmio selecionará projeto de professores contra Covid-19]
Educação

Prêmio selecionará projeto de professores contra Covid-19

13 de Julho de 2020

Será escolhida a melhor experiência educativa sobre a doença

[Bolsonaro anuncia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação]
Educação

Bolsonaro anuncia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação

10 de Julho de 2020

Ribeiro será quarto chefe do MEC em um ano e meio de governo Bolsonaro

[Bolsonaro nomeia ministro e dono de universidade para Conselho Nacional de Educação]
Educação

Bolsonaro nomeia ministro e dono de universidade para Conselho Nacional de Educação

10 de Julho de 2020

Cinco dos 11 indicados são professores

[Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies]
Educação

Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies

10 de Julho de 2020

Saldos das obrigações suspensas devem ser pagos de forma diluída

[Terminam nesta sexta inscrições para o Sisu]
Educação

Terminam nesta sexta inscrições para o Sisu

10 de Julho de 2020

Pela 1ª vez, serão ofertadas vagas na modalidade a distância

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Prefeito de Itabuna afirma que reabertura do comércio vai acontecer “morra quem morrer”]

Prefeito de Itabuna afirma que reabertura do comércio vai acontecer “morra quem morrer”

03 de Julho de 2020

Ver todos os vídeos