Saúde

Medicamentos sofrem reajuste de 4,33% e ficam mais caros a partir desta terça-feira (31); saiba como economizar

31 de Março de 2020 às 10h56 - Por: Redação PNotícias Foto: Letícia Moreira | Folhapress
[Medicamentos sofrem reajuste de 4,33% e ficam mais caros a partir desta terça-feira (31); saiba como economizar ]

Reajuste chegou acima da inflação dos últimos dois anos

A partir de hoje, remédios vendidos em todo o Brasil devem sofrer aumento de 4,33% em seus valores, conforme previsto no reajuste anual dos medicamentos. O percentual de alta é estabelecido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) e chega a ser maior que o da inflação de 2018, que era de 3,75% e de 2019, quando também esteve a baixo da média.

O reajuste, que está apto apenas para remédios vendidos com receita, não atingem os valores de medicamentos para dor, febre, resfriado ou má digestão, que costumam ter venda livre e não possuem preço controlado pelo governo, devido à grande concorrência no mercado.

O Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) explica que o reajuste nem sempre se dá no percentual máximo, e os medicamentos têm subido abaixo da inflação. Este ano, o aumento não deve ser aplicado conforme a classificação dos medicamentos. 

Entretanto, o reajuste de 4,33% proposto pela CMED, limita o aumento dos medicamentos no país e não deve ser aplicado de forma imediata. O sindicato diz que o consumidor deve não deve notar a alta nos valores neste primeiro momento. 

De acordo com o presidente-executivo do Sindusfarma, Nelson Mussolini, o consumidor ainda deve encontrar os preços anteriores durante alguns meses: "Farmácias trabalham com estoque. É possível que o consumidor ainda encontre o preço anterior meses depois em alguns locais. "Além disso, a própria indústria não tem repassado esses reajustes”, afirmou. 

Em 2018, o reajuste foi dado em três categorias (definidas pela concorrência entre os medicamentos) com média de 2,43% e máxima de 2,84%. "Mas o IPCA da indústria farmacêutica foi de 1,83%. Ou seja, subiu cerca de 70% do que poderia. Por quê? Há muita concorrência. O governo nos dá autorização de aumento máximo, mas é o mercado quem regula", explicou o presidente.

"Sempre falamos para o consumidor: procure o melhor preço para comprar, você pode encontrar em locais medicamentos que tiveram um repasse menor", concluiu.
 

Comentários

Outras Notícias

[Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho]
Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho

30 de Maio de 2020

Apenas trabalhadores da saúde, indígenas e idosos atingiram a meta de vacinação

[Sesab entregará medicamentos para doentes crônicos em casa]
Saúde

Sesab entregará medicamentos para doentes crônicos em casa

29 de Maio de 2020

Salvador e Região Metropolitana vão poder passar a receber medicação em casa, pelos correios

[Campanha de vacinação contra a gripe entra na reta final em Salvador]
Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe entra na reta final em Salvador

29 de Maio de 2020

Vacina também é disponibilizada em cinco drives-thru

[Campanha de vacinação contra a gripe entra na reta final]
Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe entra na reta final

28 de Maio de 2020

Portadores de doenças crônicas deverão apresentar prescrição médica

[Fumante com coronavírus tem 14 vezes mais chances de morrer]
Saúde

Fumante com coronavírus tem 14 vezes mais chances de morrer

27 de Maio de 2020

Alerta é da Sociedade de Cardiologia de São Paulo

[Prefeitura de Salvador inicia serviço de enfrentamento a dengue no Bairro da Paz]
Saúde

Prefeitura de Salvador inicia serviço de enfrentamento a dengue no Bairro da Paz

27 de Maio de 2020

Em 2020, mais de 4.300 casos da doença já foram notificados na capital baiana

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí]

Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí

18 de Outubro de 2019

Ver todos os vídeos