Justiça

Em sessão virtual, Barroso toma posse nesta segunda-feira como presidente do TSE

24 de Maio de 2020 às 10h56 - Por: Agência Brasil Foto: Fernando Frazão // Agência Brasil
[Em sessão virtual, Barroso toma posse nesta segunda-feira como presidente do TSE]

Entre desafios, ministro deve avaliar alteração de datas das eleições

Em cerimônia inédita, sem convidados e sem plateia presencial, os ministros Luís Roberto Barroso e Edson Fachin tomam posse nesta segunda-feira (25), às 17h, como presidente e vice-presidente, respectivamente, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A nova gestão comandará a Corte até fevereiro de 2022.

Por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus, desta vez, além Barroso e Fachin, apenas duas autoridades estarão presencialmente no plenário do TSE: a ministra Rosa Weber, atual presidente do Tribunal e o ministro Luis Felipe Salomão, escolhido para dar as boas-vindas ao novo presidente em nome da Corte.

Em respeito às medidas sanitárias, todos os cuidados necessários serão tomados como distanciamento mínimo de dois metros entre os ministros. Uma mesa de autoridades será composta virtualmente. Entre os convidados estão o presidente da República, Jair Bolsonaro, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli , o procurador-geral Eleitoral, Augusto Aras, e o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz.

Nova gestão

Um dos grandes desafios de Barroso será avaliar rapidamente a viabilidade das eleições municipais em outubro. O ministro já se manifestou sobre o calendário eleitoral este ano. Em reunião virtual com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), no início desse mês, Barroso defendeu que, se for o caso, o adiamento seja o mais curto possível.

A ideia é reprogramar o primeiro turno para 15 de novembro ou no máximo dezembro. O futuro presidente eleito do TSE também rechaçou a hipótese de se fazer a eleição municipal junto com a eleição nacional, em 2022, o que exigiria a prorrogação por dois anos dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores. “Sou totalmente contra essa possibilidade. A democracia é feita de eleições periódicas e alternância no poder”, afirmou. “Os prefeitos e vereadores que estão em exercício neste momento foram eleitos para quatro anos”, lembrou acrescentando que o mandato atual termina no dia 31 de dezembro.

Luís Roberto Barroso defende que a decisão deve ser pautada por parâmetros sanitários e não políticos. “Por minha vontade, nada seria modificado porque as eleições são um rito vital para a democracia. Portanto, o ideal seria nós podermos realizar as eleições. Porém, há um risco real, e, a esta altura, indisfarçável, de que se possa vir a ter que adiá-las”, disse na mesma conversa com magistrados da AMB, acrescentando que a avaliação final deverá ser tomada ainda no mês de junho.

Comentários

Outras Notícias

[Após 3 meses foragida, mulher de Queiroz se apresenta para cumprir prisão domiciliar]
Justiça

Após 3 meses foragida, mulher de Queiroz se apresenta para cumprir prisão domiciliar

11 de Julho de 2020

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro deixou presídio na noite desta sexta-feira (10)

[Justiça indefere recurso de Ronaldinho e brasileiro segue em prisão domiciliar no Paraguai]
Justiça

Justiça indefere recurso de Ronaldinho e brasileiro segue em prisão domiciliar no Paraguai

11 de Julho de 2020

Jogador foi detido após tentar entrar no país utilizando documentos falsos

[Queiroz deixa presídio no Rio de Janeiro]
Justiça

Queiroz deixa presídio no Rio de Janeiro

11 de Julho de 2020

Administração Penitenciária aguarda presença de esposa do ex-assessor

[Justiça de SP determina que Uber pague férias anuais e 13° salário a motorista]
Justiça

Justiça de SP determina que Uber pague férias anuais e 13° salário a motorista

10 de Julho de 2020

Motorista solicita o valor de R$ 61.838,82 em direitos não pagos pela Uber

[TCM alerta sobre falta de transparência com gastos no combate à Covid-19]
Justiça

TCM alerta sobre falta de transparência com gastos no combate à Covid-19

10 de Julho de 2020

Apenas 4% do total de prefeituras têm cumprido plenamente o dever de informar sobre gastos contra pandemia

[Tribunal de Justiça da Bahia indefere novo pedido do MP contra a Coelba ]
Justiça

Tribunal de Justiça da Bahia indefere novo pedido do MP contra a Coelba

10 de Julho de 2020

Decisão foi proferida pelo TJBA

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Prefeito de Itabuna afirma que reabertura do comércio vai acontecer “morra quem morrer”]

Prefeito de Itabuna afirma que reabertura do comércio vai acontecer “morra quem morrer”

03 de Julho de 2020

Ver todos os vídeos